quarta-feira, 23 de setembro de 2020

BRASIL REGISTRA MAIS 836 MORTES POR COVID-19 E TOTAL ULTRAPASSA 138 MIL

O Brasil tinha pelo menos 138.108 mortes por covid-19 até as 17h30 desta 3ª feira (22.set.2020). São 836 vítimas a mais que no dia anterior. Os dados são do Ministério da Saúde.

A pasta também identificou 4.591.604 casos da covid-19, acréscimo de 33.536 em 24 horas.

O Brasil é o 2º país do mundo com mais mortes por covid-19. Só os Estados Unidos têm mais vítimas. O país ultrapassou as 200 mil mortes nesta 3ª feira.

O número de mortes no Brasil também é elevado em relação ao tamanho da população. São 652 vítimas a cada milhão de habitantes, de acordo com o último Censo divulgado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).


Nessa comparação, o Brasil ocupa a 5ª posição no ranking mundial –quando consideradas apenas nações com mais de 100 mortes.

CASOS E MORTES POR REGIÃO

O Sudeste concentra 48% das 836 vítimas confirmadas nesta 3ª (22.set).

SITUAÇÃO DOS ESTADOS

A média móvel de mortes por covid-19 em 7 dias está em trajetória de alta em Roraima, Rio de Janeiro, Amapá, Goiás e São Paulo. Outras 11 unidades da Federação estão em situação de estabilidade, e 11 registram queda.

Para saber a situação de cada Estado, é feita a comparação da média móvel de mortes nos 7 dias anteriores com o mesmo número há 14 dias. Se essa variação for de até 15%, para mais ou para menos, as mortes na unidade da Federação estão estáveis. Se o número for maior de 15%, em alta. E quando for negativo e menor que -15%, em queda.



Situação de estabilidade ou de queda não significa que a transmissão do coronavírus esteja sob controle naquele Estado, e nem que seja seguro afrouxar os cuidados diante da pandemia. Os dados do infográfico abaixo servem como indicativo do quanto estão sendo eficientes as políticas de enfrentamento à covid-19 em cada unidade federativa –tanto em relação às ações de prevenção ao contágio quanto em relação ao atendimento aos infectados.

Os infográficos abaixo detalham a média móvel de mortes em 7 dias de cada unidade da Federação. A curva matiza eventuais variações abruptas.



 


Nenhum comentário:

Postar um comentário