quarta-feira, 7 de outubro de 2020

RIACHO DE SANTANA: MARCÃO FAZ SUCESSO NO FUTEBOL E LEVA O NOME DE SUA CIDADE NATAL E DE NOSSA REGIÃO PARA O MUNDO

 

MARCÃO DE RIACHO DE SANTANA

Açougueiro, pedreiro, carregador de carvão... a vida de Marcão, que superou a fome para ser titular do Sport

 Volante recorda infância dura, superação na carreira e lembra de ter realizado o grande sonho da família para não faltar mais alimento em casa: "Não consigo te explicar o que é a fome"

Após quase deixar o Sport, Marcão retomou a característica de um marcador sério e implacável no meio-campo do time sob o comando de Jair Ventura. É ele quem corre o campo todo para proteger a defesa e ajudar o Leão da Ilha a escrever uma reviravolta nesta Série A.

- Dentro de campo, o bagulho fica louco mesmo. Não pode ficar dando risadinha para os caras. Se não, ninguém vai me respeitar - disse. 

O jeito duro dentro de campo também pode ser um reflexo do caminho que ele precisou percorrer para virar jogador. Marcão foi pedreiro, carregou carvão e trabalhou na roça. Precisou suar demais para sobreviver.

"Já trabalhei de açougueiro. Já carreguei carga de carvão. Meu pai me ensinou a trabalhar de pedreiro, fui ajudando de pedreiro. Já rocei, capinei, bati foice. Interior você sabe, a gente tem sempre que estar buscando, estar trabalhando. Não dá para ficar parado. Se você ficar parado, você vai entrar ou para as drogas ou vai começar a beber todos os dias."

Com essa vida dura, o volante só saiu de Riacho de Santana, no interior da Bahia, para iniciar a carreira de atleta apenas aos 18 anos.

Parabéns Marcão, você é um vencedor.


FONTE: Enviado pelo Macaubense Erasmo, noticia do Globo Esporte

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário